2015 - Chile ( ilha de chiloé , carretera austral , lago Lanqhihue)


Cicloviagem Chile   
de Puerto Montt à ilha de Chiloé, de Chaitén na Carretera Austral ao Lago Llanquihue.





PARTE 1 – ILHA DE CHILOÉ
Mais uma de nossas cicloviagens de final de ano, como de costume saímos no dia 25 de dezembro, embarcamos eu, Regina , Kathy e Sue Ellen, as 8:30 hs no aeroporto internacional de Guarulhos, São Paulo com destino à Puerto Montt, Chile.

Chegamos por volta das  15:00 horas no aeroporto internacional El Tepual,  desembalamos as Bikes e seguimos pedalando por 16 km até o centro , nos instalamos na hospedagem Javiera.  
Dia 26  pela manhã fomos a uma casa de cambio para trocar dólares e reais por pesos chilenos. No  chile trocamos cada real por 160 pesos e cada dólar por 690 pesos , contra 138  e 550 respectivamente se fosse no Brasil . Veja que foi bem  melhor fazer a troca de moedas no chile em vez de fazer no Brasil.


Inicio da cicloviagem, eram 10:30 hs quando saímos com destino a Calbuco, cidade que leva o mesmo nome do vulcão  que  recentemente entrou em erupção no Chile, precisamente  em  30 de abril de 2015 .
Foram 59 km margeando o Seno Reloncavi, trechos de afalto e ripio se alternavam durante a viagem. Já neste primeiro dia , minha Bike deu problema, tive que trocar o Pé de vela, foi onde encontramos o primeiro Chileno Amigo, Sr Garcia (Fernando Arturo) , que  além de arrumar a Bike , nos conduziu a uma boa hospedagem , Peumayem,  onde nos instalamos.
Dia 27 seguimos com destino a Grande ilha de Chiloé,  chegamos a Pargua onde fizemos o transbordo até Chacau já  na ilha. Mais alguns quilômetros e chegamos a Ancud, foram 87 km entre rípio e asfalto. Em Ancud ficamos na Hopedagem do Sr Domingos, Hostal Belén, onde pudemos interagir com os costumes e rotinas da família chilena.

Dia 28, folga de pedal, fomos à Piñihuil, em uma praia na baia de Ancud, pegamos uma embarcação e fomos a uma espécie de reserva de Pinguins, onde pudemos contemplar a espécie em seu habitat natural

De Ancud no pacifico, seguimos para Quemchi  no Golfo de Ancud, um caminho repleto de diversidades animal e vegetal, percorrendo 30 km de ripio e 34 de alfalto, fizemos  a rota das igrejas, conhecida mundialmente e tombado pelo pratrimonio histórico, podem ser vistas obras de arquitetura em madeira do século XVIII.

Dia 30 , fomos para Dalcahue,56km,  local onde passamos o ano novo. Ficamos instalados em uma excelente cabana, Fidélia, nos propiciando um conforto além do esperado para uma viagem de bike.

01 janeiro de 2016, primeiro dia do ano novo, fizemos um pedal tranquilo, passamos pela cidade de Castro, conhecida pela suas palafitas e seu grande mercado de artesanatos e pescados. Neste dia chegamos em Chomchi, 46km, onde ficamos no Hostal La Tortugas, ao lado da rodoviária , bem rudimentar mas aconchegante.


No dia seguinte fomos para Cucao, 36km, atravessamos novamente a ilha retornando ao pacifico. Ficamos no  Parque Nacional de Chiloé, muito visitado por turistas de todo o mundo, alias foi o lugar que mais vimos turismo intenso.



Dois dias acampados no parque, pudemos desfrutar de toda a natureza e diversidades do lugar, além da praia imensa e repleta de conchas....
Voltamos  Chomchi, desta vez ficamos em uma  cabana com linda vista para o Golfo, que maravilha....foi o presente para nossa amiga Sue Ellen que estava se despedindo da cicloviagem, ela tinha que voltar ao trabalho,......, eu, Re e Kathy continuamos a ciclo.


Dia 5, Sue Ellen pegou o ônibus para Puerto Montt, e nós seguimos para Quellón, foram 71km  com muitas subidas mas em um bom asfalto , trafegamos pela ruta 5  até o nosso destino.
Em Quellón conseguimos um maravilhoso camping, Los Paicos, com uma vista espetacular do Vulcão Corcovado. Foi neste camping que conhecemos um prato típico chamado “pichanga”, uma mistureba de coisas, batatas, liguiças,carnes, legumes...mais muito bom.


Ficamos o dia descansando e por volta das 16:00m seguimos para o porto de onde saímos para fazer a travessia do Golfo Corcovado com destino a Chaitén , já no Continente. Aqui encerramos a parte da ciclo viagem pela Ilha de Chiloé , seguimos  para a Carretera Austral.

PARTE 2 – CARRETERA AUSTRAL

Dia 7, chegamos em Chaitén as 8:30hs , foram 5 horas de navegação desde Quellón. Pudemos observar o amanhecer e a espetacular silhueta do vulcão corcovado.

 Após um reconhecimento da cidade  conseguimos uma ótima hospedagem. 

Deixamos as Bikes e fizemos um passeio até as Termas Del Amarillo a 27 km dali. Fomos de ônibus de linha até a entrada do parque Pumalin, de onde seguimos mais 5 km para alcançar as Termas. Tentamos uma carona até as Termas mas não conseguimos então contratamos um frete por $5.000 . 

Depois de curtir as aguas muito “ calientes “ , retornamos a pé os 5km de ripio até a entrada o parque, onde conseguimos uma carona até Chaiten, fechando o dia com chave de ouro apesar da insistente presença dos Tabanos (inseto voador , dipteros) comuns nesta região nesta época do ano, resolveram da o ar da graça  e começam a fazer parte de nossa cicloviagem.  

Dia 8, partimos de Chaitén pela Carretera Austral, foram 24km até a entrada do “sendero”de acesso ao Vulcão Chaiten. Deixamos nossas Bikes no pátio de carros  e começamos a caminhada. Foram 3 km, 600mts de ascensão  e 3 horas de duração até o topo, pudemos apreciar além da maravilhosa vista, as entranhas deste vulcão que ainda borbulha suas lavas. O vulcão Chaiten entrou em erupção em maio de 2008 .


Retornamos em uma hora e meia, pegamos as bikes e seguimos por uns 8 km até o camping Vulcan, encravado no Parque Nacional Pumalin com vista para o vulcão Michinmahuida que era de perder o folego, além da paz que a natureza proporcionava.

Dia 9, partimos até Caleta Gonzalo, 30km só de rípio, onde pegamos o transbordo para Hornopiren foram mais 5 horas de navegação pelo Golfo de Ancud. Em Hornopiren ficamos em uma cabana que imitava a casa dos “Flintstons”, demos um passeio pela cidade que tem uma arquitetura peculiar e muito charmosa.

De Hornopiren seguimos para Caleta Puelche, 59 km só ripio vivendo intensamente a Carretera Austral  e margeando o Seno Reloncavi agora na outra margem, encontramos muitos cicloturistas descendo em direção a Chaiten.


Em Calete Puelche pode-se atravessar o Seno Reloncavi para Caleta La Arena, dando sequencia a viajem pela ruta 7, carretera austral, mas nós optamos em seguir margeando  este tipo de fiorde até  Puerto Puelo, 37   Km,  depois Ralún,    52  Km ,  onde pudemos conhecer as termas de Ralún. 
Atravessamos o rio Petrohue para sua margem esquerda onde tivemos acesso às termas, que são poços cavados na margem do rio em que brota agua quente.

Fim da etapa Carretera Austral, vamos seguir para a volta ao  Lago Lanquihue.



3º  ETAPA ,LAGO LANQUIHUE.

Dia 13, saímos de Ralún para alcançar Ensenada, 38km, onde nos instalamos no Camping El Trauco. Aqui  conhecemos Daniel e Ximena, Daniel um brasileiro cicloturista há mais de 5 meses na estrada, vem desde a colombia descendo pela américa e pretende chegar à terra do fogo, Ushuaia em mais 5 ou 6 meses. Ximena uma simpática chilena que reside em Puerto Varas, acompanhou Daniel na região dos lagos duramente suas férias.

De Ensenada seguimos para Puerto Octay, 60 km , deixando para traz os dois pontos de extrema beleza, os saltos de Petrohue e o Vulcão Osorno,  que não fomos visitar porque  já havíamos conhecido na cicloviagem de 2012/13 , mas que são pontos obrigatório para quem não conhece.

Em Puerto Octay uma grata surpresa, uma cidade pequena , limpa e charmosa. Ficamos no Camping El Molino, especial por possuir diversas arvores frutíferas e na maioria em plena safra, pudemos colher cerejas, framboesas e ameixas . Aqui fizemos um belo churrasco com a companhia de Daniel e Ximena  .

Um dia de descanso, fizemos passeio pela cidade e curtimos a tranquilidade do local.


Dia 16 , seguimos a Frutillar, 32km,  
uma cidade com grande influencia da colonização  alemã , com um  turismo intenso em razão da sua bela arquitetura e pela tradição musical.



Dia 17, saímos sem destino certo, passamos por Lanquihue, depois em Puero Varas, onde demos uma paradinha na casa de Ximena.  Por volta das 15:00 saimos  com intensão de achar um camping ou cabana para seguirmos no dia seguinte, porém não encontramos nada e acabamos chegando em Puerto Montt .Nos instalamos na mesma hospedagem do dia em que chegamos . Conhecemos o italiano  Nicola, sua esposa chilena Marta e a filha  Valéria,  que vivem em Trento, região que conhecemos em cicloviagem de 2013.


Dia 18 , tiramos um dia de turista comum, saímos as compras, fomos até passear no shopping e depois na feira de  Anjelmo repleta de pescados , crustáceos  e  artesanato da região.


Dia 19 fizemos um pedal até Piedra Azul, saindo de Puerto Montt pela Carretera Austral sentido Caleta Puelche, margeando o Seno Reloncavi . Este pedal não agregou muito em nossa cicloviagem pois além de muito movimento, não tinham lugares de interesse que valessem a  pena.

Encerramos o dia com algumas compras no supermercado e deixamos as malas prontas para partida.

Dia 20, saímos as 7:30 pedalando

rumo ao aeroporto Tepual, chegamos as 9:00 ,embalamos as bikes, despachamos a bagagem e 12:30 decolamos destino  São Paulo, GRU, encerrando mais esta espetacular cicloviagem.

Foram mais de 900 km de pedal, entre ripio e asfalto, 27 dias  de muita aventura ,  diversas cidades, povoados, vilas....parques , praias, vulcões..... muita fauna e flora diversificada e o melhor de tudo pessoas que nos receberam muito bem, pessoas que conhecemos no caminho e lembranças para não esquecer.

Agradeçemos a todos, em especial nossas companheiras de pedal, Kathy e  Sue Ellem  nossas filhas adotivas da bike.

Cesar e Regina Stella

Custos da viagem  por pessoa:

Passagem áerea - us$ 425,00  ($ 293.250,00 ou  R$ 1.860,00)
Seguro viagem  -  us$ 62.00 ( $ 42.780,00 ou R$ 270,00)
Pernoites  - us$ 275.00 ( $ 189.750,00  ou R$ 1.100,00)
Alimentação – us$ 315,00 ( $ 217.350,00  ou R$ 1260,00)
- pernoite em hospedagem e cabanas – entre $8.000 e $ 12.500
- pernoites em camping  -- entre $3.000 e $ 5000 
- alimentação – restaurante simples refeição = $ 4.000 a $ 6.000
-Moeda  “$ “ peso chileno
 R$ 1,00 =  $ 160,00   e  US$ 1.00 = $ 690,00


Temos o treck log  das rotas dia a dia, mais dicas e sugestões se desejar solicite pelo email  cstella@uol.com.br



veja videos da palestra ministrada em 09 abril 2016  no parque das bicicletas no pq ibirapuera em são paulo, organização do clube de cicloturismo do brasil.  ( parte 1 palestra , parte 2 fotos , parte 3 filme)